23/12/2019

O Natal da Turma da Mônica

Eu amo a Turma da Mônica!
E pra entrar no clima de Natal, que tal a gente assistir a uns filmes bem bacanas da Turminha mais amada do Brasil?

Feliz Natal pra todo mundo!

O Pássaro das Sombras







Lendas do Rio Amazonas


Olá, pessoal! Sabia que o Rio Amazonas é cercado por lendas e mistérios? Uma dessas histórias envolve a sua origem. Dizem que Tupã, uma espécie de mensageiro divino dos indígenas, queria criar o mundo e os homens, mas o Sol não permitia porque amava a Lua tão loucamente que tudo o que estava ao seu redor era queimado.

A solução de Tupã foi separá-los, deixando o Sol iluminar os dias e a Lua clarear as noites. A Lua, porém, não se conformou com a separação e chorou copiosamente sobre a Terra, formando um caudaloso rio com suas lágrimas. Daí, surgiu o Rio Amazonas.


Já uma outra lenda, um pouco semelhante, diz que, há muitos anos, moravam na selva amazônica dois noivos apaixonados. Ela se vestia de prata e seu nome era Lua. Ele se cobria de ouro e o seu nome era Sol. Lua era a dona da noite e Sol era o comandante do dia.

Mas havia só um probleminha: se os dois se casassem, o mundo acabaria. O ardente amor do Sol queimaria a Terra toda. O choro triste da Lua afogaria o planeta inteiro. Será que a Lua apagaria o fogo? E o Sol faria toda a água evaporar? Mesmo muito apaixonados, eles se separaram. Que dó! Os noivos ficaram arrasados de tão tristes.

No desespero da saudade, a Lua chorou durante todo um dia e uma noite. Descabelou-se toda! Suas lágrimas escorreram por morros sem fim até chegar ao mar. Mas o oceano, ranzinza, não queria aceitar tanta água. Chato! A Lua, então, não conseguiu misturar suas lágrimas às águas salgadas do mar.

E foi assim que algo estranho aconteceu: As águas formadas com as lágrimas da Lua escavaram um imenso vale, onde muitas serras se levantaram. Um imenso rio apareceu inundando vales, florestas e lugares sem fim. Eram as lágrimas da Lua que, de tanta tristeza, formaram o Rio Amazonas. Lindo isso, né?


O Pássaro das Sombras

14/12/2019

Sementes do amanhã


Ontem o menino que brincava me falou
Que hoje é semente do amanhã
Para não ter medo que esse tempo vai passar
Não se desespere não, nem pare de sonhar.

Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar.

Fé na vida, fé no homem, fé no que virá
Nós podemos tudo
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será.

Erasmo Carlos