07/12/2014

Limeriques com amor

Amarrei uma fita no dedo
Para não esquecer o segredo
Mas, reparem que azar
Esqueci de lembrar
Ai, que medo! (Tatiana Belinky)


--

"Tremelique" ataca no escuro
(O susto é um páreo duro!)!
O cara atacado
É um gato escaldado
Que vive em cima do muro!
(Tatiana Belinky)


Tem coisa mais gostosa que um limerique? Sim, claro que tem. Dois limeriques, três limeriques, quatro limeriques... Sabe o que é isso? Vou explicar: Limerique é um poema pequeno e engraçado. Formado por apenas cinco versos ou cinco linhas, ele funciona da seguinte maneira: 
O segundo verso rima com o primeiro. 
O terceiro e o quarto rimam entre si. 
E a quinta linha rima com a primeira. 
Preste atenção! 
Quem sabe você inventa um limerique bacana... ou vários!?

Eu ontem comi agrião
Temperado com açafrão
 Me deu um piriri
Que quase morri
Com minhas calças na mão!

(Pedro Antônio de Oliveira)

Leia mais sobre limeriques nos links abaixo. E quando o assunto é limerique, impossível não se lembrar da querida escritora Tatiana Belinky, a fada brincalhona das letras. É só clicar:


O Pássaro das Sombras 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá. Aqui é o Pássaro das Sombras. Obrigado por estar aqui. Seu recadinho eu irei responder rapidinho.