22/01/2013

Imune


As estrelas às vezes se apagam 
e o negrume é de espantar. 
Mas seu sol é ternura,
por isso tristeza não dura
sequer um Carnaval.

Pássaro das Sombras

3 comentários:

  1. Ai, ai... Pássaro das Sombras!

    Aqui é a Ju!

    Eu fico toda derretida com os poemas que você escreve.

    Esse também foi pra mim?

    Um beijinho..

    Judith Chinchila

    ResponderExcluir
  2. Pássaro das Sombras,

    preciso te revelar um segredo: meu sonho é dançar uma valsa com você à luz do luar. Romântico, não? (rsrs)

    Te adoro.

    Dalila.

    ResponderExcluir
  3. E a entrevista, Pássaro das Sombras?

    Rita Jaguatirica - Repórter de Televisão

    ResponderExcluir

Olá. Aqui é o Pássaro das Sombras. Obrigado por estar aqui. Seu recadinho eu irei responder rapidinho.